sábado, 3 de abril de 2010

Um voar...



Neste rio que me leva até ao mar
Dentro da barca negra
Tão negra que me faz pensar
Que a vida não me alegra
Tudo se partiu
E uma lágrima caiu
Neste rio que me leva até ao mar
Dentro do meu coração amargurado
Tenho uma pomba pronta a voar
De tanto sofrer e ficar abafado
Tudo se partiu
E uma lágrima caiu
Neste rio que me leva até ao mar
Duas crianças e uma mulher
Com vontade imensa de amar
E tudo faremos para voltar
Juntos vermos essa pomba a voar
Então a lágrima secou
E um sorriso voltou

Um comentário:

  1. palavras fortes num poema denso, que dá que sentir...


    abraço

    ResponderExcluir